quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Parto Normal ou Cesárea?



O parto normal é, sem dúvida, o desfecho natural da gravidez. Atualmente muitas gestantes e obstetras deixam de praticá-lo por medo ou mesmo comodidade. Abaixo seguem algumas considerações sobre o parto e as vantagens de cada um deles.

Quem decide hora de nascer?
No Brasil o índice de cesáreas é um dos maiores do mundo, muito mais alto do que recomenda a OMS. O Ministério da Saúde lançou em 2008 a Campanha “Incentivo ao Parto Normal”. A cesariana já representa 43% dos partos realizados no Brasil no setor público e no privado. Nos planos de saúde, esse percentual é ainda maior, chegando a 80%. Já no Sistema Único de Saúde, as cesáreas somam 26% do total de partos. O parto normal é o mais seguro tanto para a mãe quanto para o bebê. De acordo com a recomendação da Organização Mundial da Saúde, as cirurgias deveriam corresponder a, no máximo, 15% dos partos
 
Por que isso ocorre no Brasil?  Provavelmente as brasileiras sentem medo da dor e a vida moderna faz com que muitas vezes a marcação da data seja um fator de comodidade, tanto para a mãe como para o obstetra.
Será que é saudável escolher a hora do nascimento do bebê? Imaginem que o corpo, os hormônios funcionem de forma perfeita, sincronizada, e que na hora que o bebê está pronto uma série de mudanças ocorrem para que o parto ocorra naturalmente, na hora certa.... O bebê está no útero, protegido, aconchegado, e de repente ele é tirado desse ambiente, sem nenhum aviso prévio...deve ser no mínimo desconfortável !!! 

Não precisamos ser radicais, pois  a cesárea pode salvar muitas vidas, e muitos partos trariam repercussões ruins para a saúde da mãe e do bebê caso fossem forçados a ocorrer naturalmente. A cesárea não é melhor ou pior que o parto normal, mas é preciso cautela, é preciso que se faça a cesárea quando ela realmente é necessária e não somente por uma questão de comodismo, a chamada cesárea eletiva. 

O nascimento deve ser um momento agradável para o bebê, ele deve sentir-se acolhido, ele deve ser o protagonista deste momento. Muitas equipes médicas optam por centros obstétricos mais aconchegantes, com luz baixa e poucos ruídos, justamente para criar um clima aconchegante para mãe/bebê.

Para que esse processo ocorra de forma tranquila é muito importante o diálogo franco entre a gestante e seu obstetra, com esclarecimento de dúvidas e expectativas durante todo o pré-natal.


O Parto Normal
Muitas gestantes temem dar a luz de forma natural por causa da dor, mas hoje em dia esse fato é totalmente controlável, já que durante o trabalho de parto podem ser feitas técnicas de alívio da dor, como exercícios, banhos quentes, respiração e uso de analgésicos, evitando o sofrimento da mãe.
Veja algumas vantagens do parto normal:


  • Durante a passagem pelo canal de parto, o tórax do bebê é comprimido, eliminando boa parte do líquido amniótico que está nos pulmões, e isso favorece a respiração
  • Assim que o bebê nasce ele é amamentado precocemente, e isso  aumenta sua imunidade
  • A mãe se recupera rapidamente, sem dores e cicatrizes. Mesmo com a episiotomia a recuperação é tranquila!!!
A cesárea
Quando o parto normal não puder ocorrer de forma tranquila, a cesárea é ótima opção, podendo mesmo salvar a vida da mãe e do bebê. Atualmente é um procedimento seguro, que deve ser utilizado em indicações específicas, como sofrimento fetal e descolamento prematuro da placenta. Infelizmente hoje em dia o que prevalecem são motivos pessoais, como comodidade de escolher a data. Muitas mães que poderiam ter parto normal acabam escolhendo a cesárea, e por isso vemos essa taxa tão elevada no Brasil, muito acima do que ocorre na Europa e EUA.
Ao optar pela cesárea por comodidade lembre-se que:
  • como qualquer procedimento cirúrgico há maior risco de infecção e problemas com a anestesia
  • seu bebê vai ser privado das informações que o corpo dá “avisando” que é hora dele nascer. Lembrem-se que as contrações e a passagem pelo canal de parto tem um porque de existirem
  • pode ser mais difícil amamentar porque o ciclo foi interrompido
  •  a recuperação é mais lenta, pois há corte, edema, dor

Portanto, pense bem antes de tomar uma decisão

Um abraço!!!

4 comentários:

  1. Juliana Biancalana27 de janeiro de 2011 11:01

    Muito bom Ju!!! Indico àquelas que tem interesse, um documentário filmado no Brasil e divulgado no exterior. Alguns pesquisadores se interessaram no alto numero de cesárias do Brasil e decidiram pesquisar... ao contrario do que muitos pensam o grande numero de cesáreas não ocorre porque " a mãe tem medo do parto" ou "medo da dor" e sim que a grande maioria das vezes são convencidas, enganadas ou induzidas a fazê-lo. Chama-se Nascer no Brasil.
    Também quem quiser saber mais sobre o assunto, tem um livrinho bem didatico chamado " Parto Normal ou Cesárea" da Ana Cristina Duarte do GAMA. É muito bom!!!
    Agora por experiência própria: nada como um parto normal!!! Apesar das minhas 20 horas de trabalho de parto não me arrependo nem um pouco de ter passado por uma experiencia tão importante e única na minha vida!!!
    Bejus a todos!!!

    ResponderExcluir
  2. é isso aí Ju, tbem sou super favorável, e também tive 27 horas de trabalho de parto....há 10 anos, mas faria tudo igual novamente!!!! Vou procurar o documentário, deve ser bem interessante.......bjs

    ResponderExcluir
  3. em breve terei meu primeiro filho,e as vezes penso k o parto normal é o melhor para todas nós.espero k o meu seja normal.bjinhos.

    ResponderExcluir
  4. Professora Juliana, sou decidida a ter parto normal desde suas aulas de gineco.. muito antes de saber que seria mamãe tão cedo. rs. Ótimo texto! Minha maior vontade é ter parto normal.. estou na torcida pra que seja possível! Yn (amo seu blog)

    Mônica - PUC SP

    ResponderExcluir